Testes que Ajudam a Determinar o Caráter de uma Criança


Testes que ajudam a determinar o caráter de uma criança

Não é fácil saber o que se passa na cabeça de uma criança. Hoje, trazemos seis testes que podem ajudar a determinar o tipo de mentalidade dos seus pequenos. Ao entender o tipo de caráter do seu filho, é mais fácil encontrar uma linguagem comum e que ajude a melhorar a comunicação.

E lembre-se: para uma avaliação aprofundada, procure sempre um profissional especializado, que poderá, inclusive, ajudar a detectar eventuais problemas futuros. E aproveite a companhia de seu pequeno.

1. O teste do doce (a partir dos quatro anos)

Um outro nome para este teste é a prova da satisfação diferida. Ele ajuda a entender o tipo de mentalidade da criança: estratégica ou tática. Uma criança com mentalidade estratégica está disposta a renunciar à oferta mais vantajosa hoje se o benefício de amanhã for maior. A tática não está esperando o amanhã, ela trabalha apenas com o que tem naquele momento.

Do que você vai precisar: doces, uma mesa, cadeira e um quarto onde a criança não se distraia (sem brinquedos, televisão, telefone, etc.).

O que fazer: coloque sobre a mesa e em frente à criança algum doce (um bombom, uma barra de chocolate, o que quiser). Explique que a criança pode comer o doce assim que ficar sozinha no quarto. Mas, se ela conseguir resistir e esperar 10 minutos, você voltará com outra surpresa, e ela ganhará o dobro. Se não houver nada quando você voltar, ela não ganhará a segunda parte.

Em que prestar atenção: algumas crianças comem o doce rapidamente. Muitas lutam até o último momento. Cobrem os olhos com as mãos, brincam com o cabelo ou com o doce para se distrair. Mas, no final, acabam comendo. São táticas. Um terço das crianças espera o adulto voltar e recebem a recompensa. Estas têm uma mentalidade estratégica.

2. Jogos com cores (de três a sete anos)

Este teste ajuda a determinar se a criança é introvertida ou extrovertida.

Do que você vai precisar: para crianças pequenas, é melhor escolher um jogo de construção de cores com peças grandes. Para crianças a partir de cinco anos, um livro para colorir e lápis de cor ou canetas.

O que fazer: dê ao pequeno um jogo de construção e fale para ele construir uma casa. Não importa o resultado. Deixe o pequeno arquiteto bem livre.

À criança mais velha, dê o livro para colorir, o lápis de cor e/ou as canetas, e explique que não é preciso ter pressa. Ela deve colorir o desenho em um ritmo agradável, da forma que quiser. As cores que escolher não têm um papel muito relevante.

Em que prestar atenção: se a criança construiu uma casa com peças coloridas, observe se existe uma ordem na escolha de cores. Se durante a construção ela foi combinando as cores, ou se cada parte da casa tem a sua própria cor, então a criança possui características próprias de pessoas introvertidas. Ela presta atenção nas características das peças, não na forma.

Se a criança usou o livro, observe se ela coloriu cuidadosamente. Se a criança não ultrapassou as margens, tudo indica que ela é uma criança introvertida.

3. Teste da comida doce ou salgada

Este teste ajuda a determinar que tipo de comportamento social é próprio e característico da criança: concordar com a maioria e evitar o conflito, ou defender a sua opinião (característica dos líderes).

Do que você vai precisar: vários membros da família ou amigos (adultos e crianças), pratos que possam ser doces ou salgados, por exemplo arroz ou abacate.

O que fazer e em que prestar atenção: adultos e crianças se sentam à mesa e comem arroz. Em voz alta, dizem que está muito salgado e impossível de comer. Neste momento, é importante mostrar à criança o que está acontecendo. Cada um dos presentes, em ordem, irá provar e afirmar que está salgado. Em seguida, será a vez da criança. Faça a mesma pergunta, ou seja, se ela acha que o arroz está salgado. Crianças que se preocupam em manter a paz dentro do grupo e não querem ir contra as normas, respondem que o arroz está salgado.

Elas percebem esta situação como uma espécie de jogo em que, de repente, mudaram as regras. Sua própria opinião sobre o arroz não é tão importante para elas como a possibilidade de continuar pertencendo ao grupo.

Se a criança responde que o arroz é doce, todos devem experimentar o arroz do seu prato e confirmar a primeira hipótese: o arroz está salgado. Se a criança continuar defendendo o seu ponto de vista, sem dúvida ela tem um perfil de liderança: para ela, não é tão importante o que os outros pensam dela, a sua opinião é o que mais importa.

4. Teste das Cores de Lüscher

Graças a este teste baseado na escolha das cores, em cinco minutos você pode analisar a personalidade da criança. O teste foi desenvolvido pelo psicólogo suiço Max Lüscher. Ele acreditava que a percepção da cor é objetiva e universal e a preferência é subjetiva e reflete o estado psicológico da pessoa, definindo, portanto, o traço da sua personalidade.

O que fazer e em que prestar atenção: você apenas precisa clicar neste link e fazer o teste junto com a criança. O adulto faz a pergunta e a criança escolhe a cor. Ao terminar, no mesmo site aparece o resultado.

5. O teste do destro ou canhoto

A partir dos dois anos de idade é fácil determinar se uma criança é destra ou canhota. Nos destros, o hemisfério ’imagem e motor’ fica no lado direito e a ’lógica’, no esquerdo. Nos canhotos, acontece o contrário. Dito isso, é possível determinar que tipo de atividades a criança consegue fazer com mais facilidade. Uma em cada duas são ambidestras. Determinar a mão dominante ajuda na educação. Ensinar um canhoto a usar a mão direita é errado, isso prejudica o seu desenvolvimento e pode causar traumas. Em geral, canhotos escolhem profissões artísticas, como pintura, escrita, etc.

Variação para crianças pequenas:

Preste atenção na mão que a criança mais usa. Como ela toma sorvete? Como mostra o seu brinquedo favorito?

Variações para crianças com três anos:

  • Fale para ela fechar as mãos com os dedos entrelaçados (veja a foto). O polegar da mão dominante fica em cima.
  • Preste atenção na mão que a criança usa para abrir uma garrafa. É provável que esta mão seja a dominante.
  • Peça à criança que cruze os braços na altura do peito. O braço que fica por cima define o lado dominante.

6. O experimento de Clara Davis

A doutora Clara acreditava que até mesmo com pouca idade o cérebro de uma criança é capaz de determinar o que comer. Em um primeiro teste, ela analisou três bebês de oito a 10 meses que só haviam sido alimentados com leite materno e, portanto, não tinham nenhum outro hábito. Em cada refeição, ela colocou até oito pratos: verduras, frutas, cereais, ovos, carne, pão, leite, água e sucos. As crianças decidiam sozinhas o que queriam comer. Se a criança colocasse a mão no arroz e a lambesse, ela dava uma colher de arroz. Em seguida, esperava que a criança escolhesse outro prato. O arroz podia ser novamente escolhido, ou alguma outra comida. Desta forma, Clara descobriu três coisas:

As crianças que escolhiam sozinhas sua dieta, com base em pratos simples, tinham um bom desenvolvimento. Nenhuma tinha excesso de peso ou era magra demais.

Apesar de uma aparente falha no sistema, durante um período a criança escolhia todos os elementos necessários, como se estivesse seguindo uma dieta especial.

Durante vários dias e até mesmo em diferentes horas do dia, o apetite da criança mudava. Mas isso não alterava o resultado final. Uma criança, durante alguns dias, comeu apenas verduras e, em seguida e de repente, começou a se interessar por carne e por peixe. A proporção de um produto também podia variar: em um momento, a criança queria muito leite e, depois, não queria mais. Desta forma, o cérebro da criança sozinho determinava o que precisava comer, seguindo uma necessidade do próprio corpo.

Clara Davis repetiu o mesmo experimento com crianças mais velhas, estudando separadamente o comportamento das crianças saudáveis e das não saudáveis, e os resultados foram os mesmos.

O que fazer e em que prestar atenção: este experimento é fácil de repetir em casa, basta dividir a comida em pequenas porções: verduras, carne, peixe, frutas, pão integral, cereais, produtos lácteos, sucos e chás. A criança pode, junto com um adulto, elaborar uma dieta para um ou dois dias. Alguns pesquisadores destacam a importância na escolha dos produtos segundo a época do ano.

Modelos: Samira Yunusova, Alir Vagapov
Fotógrafo: Roman Zakharchenko

Tradução e adaptação Incrível.club – vale a pensa conhecer este site – clique aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *