Geral Geral - Home2

Diferença entre Colégio de Ensino Médio Público e Particular no Japão

Diferença entre Colégio de Ensino Médio Público e Particular no Japão

Seu filho(a) vai continuar os estudos após a graduação no Chugakko?Já pensou em qual colégio ele ingressará?A escolha do colégio é algo muito importante, pois isso definirá se  o aluno terá maiores ou menores oportunidades de ingressar em uma boa universidade ou mesmo em uma boa empresa, no Japão. O nível dos colégios não são todos iguais, então é muito importante que não somente os alunos, mas os pais, visitem os colégios da sua cidade para conhecer a estrutura, valores, distância,etc, para poder fazer comparações, isso facilita e muito na escolha. Os colégios, assim como as universidades abrem em determinadas épocas para visitações, consulte o professor responsável ou visite os websites dos colégios e universidades para obter  maiores informações.

Uma dica, é pesquisar sobre as universidades, mesmo estando ainda no ginásio (chugakko), caso tenha interesse em ingressar em alguma, pois escolhendo a universidade, será mais fácil a escolha do colégio (koko), pois cada colégio tem uma lista de empresas e universidades que costumam apresentar após a graduação. Por isso o quanto antes os pais puderem se informar, menor a possibilidade de um arrependimento futuro. Por exemplo, um aluno que estudou em um colégio de baixo nível terá uma chance mínima de ingressar em uma boa universidade,ou empresa, o que não acontecerá com o aluno que estuda em um colégio conceituado. Pesquisar o quanto antes, é a garantia do sucesso dos filhos, pois o fato de ter concluído o colégio ou universidade qualquer, não será a garantia de um bom emprego, ele precisará também de um bom currículo!

Todos os cursos que o aluno faz fora da escola, como por exemplo, teste de proficiência em inglês, ou até mesmo o teste de proficiência em japonês, no caso de estrangeiros, esportes, etc, podem ser acrescentados no currículo do aluno, na hora de fazer um pedido de exame por indicação no colégio ou universidade. Um bom currículo no Japão não inclui apenas boas notas, vários cursos, mas o histórico de comportamento também pesa muito na hora do diretor fazer a indicação. Por isso principalmente no último ano do chugakko, os alunos japoneses tendem a mudar radicalmente o comportamento, participando mais, tendo maior cuidado com a forma de se vestir, se comportar. Atrasar se, esquecer materiais ou não entregar as lições de casa, são coisas inadmissíveis no colégio, então se o aluno ginasial insistir em praticá – los, dificilmente conseguirá a indicação do diretor, terá que optar por fazer os exames pelo sistema comum, se quiser  ingressar em um colégio particular. Resumindo, é mais fácil, um aluno de caráter, esforçado e com notas não tão brilhantes conseguir a indicação e ser aprovado, do que um aluno com notas exemplares e um comportamento repreensível.

Tipos de colégios existentes no Japão

O ensino médio no Japão não é obrigatório. No Japão há colégios públicos e particulares, do qual o sistema é de ensino por tempo integral, ensino noturno e ensino por correspondência. Há colégios normais e profissionalizantes (técnico, comercial, agrícola e opcionais)

Por que cursar o Ensino Médio (KOKO)?

No Japão são poucos os que trabalham logo depois de se formar no ginásio, sendo 1 entre 100 pessoas. Isso se deve ao fato de que geralmente as empresas do Japão contratam como funcionários efetivos (sei shain), somente pessoas formadas no ensino médio, universidade ou escola profissionalizante. Quem pretende trabalhar depois de graduar-se no ginásio, poderá fazer uma “consulta sobre emprego” na Agência Nacional de Emprego, porém, nos últimos anos, o recrutamento de alunos formados apenas no ginásio foi muito baixo.  E outro motivo é que a maioria dos japoneses acredita que é importante concluir o ensino médio para ampliar a capacidade intelectual, o conhecimento, a cultura geral, e a técnica. Além do mais, com o desenvolvimento da sociedade, está aumentando trabalhos que requerem especialização profissional refinada, sendo que muitas habilitações profissionais só podem ser obtidas depois de concluir o ensino médio. Ingressar no colegial é importante, pois irá ampliar o seu potencial, e assim, investir no próprio futuro, aumentando as possibilidades na escolha de emprego.

Diferenças entre Colégios Públicos e Particulares

* Colégio Público (KŌRITSU KŌKŌ) – Os colégios públicos foram fundados com a arrecadação de impostos. Há duas oportunidades de prestar o exame dos colégios públicos (uma escola do grupo A e outra escola do grupo B),essas informações são passadas no 3 ano do chugakko ou na prefeitura local.

Exame: Para ser aprovado nos colégios públicos, é importante ter boas notas. ・Exame de conhecimento: Língua Japonesa, Matemática, Estudos Sociais, Ciências, Inglês

Entrevista: pergunta-se sobre o caminho que quer seguir depois da formatura, hobby e habilidades do aluno. Duração de 3 a 5 minutos por candidato.

Taxa do exame: ¥ 2.200 (valor médio)

Taxa de matrícula: ¥ 5.650

Custo mensal: Para alunos que ingressaram no Ensino Médio de colégios públicos da província a partir de abril de 2014, entrou em vigor o “Sistema de subsídio de admissão escolar para ensino médio e similares”. As famílias que correspondem aos requisitos, para receber o subsídio deverão entregar o formulário de inscrição preenchido e um certificado de declaração de impostos (onde esteja descrito o valor do imposto de renda municipal – “shichōson minzei shotoku warigaku”) no próprio colégio, depois de ingressar.

・Mensalidade Valor anual: ¥118.800 (caso se inscreva no sistema de “Subsídio de admissão escolar para ensino médio e similares”, o valor pode ser menor).

・Despesa da série e poupança cerca de ¥6.000

Outros: Despesas com uniforme escolar(social) e uniforme de Educação Física ficam em torno de ¥80.000; livros didáticos, aproximadamente ¥20.000. É necessário providenciar cerca de ¥100.000, até final de março. Transporte cerca de ¥15.000 e Refeição cerca de ¥30.000, mensal. Ha também despesas com alojamento, caso o aluno decida estudar em outra cidade.

* Colégio Particular  (SHIRITSU KŌKŌ) – Muitas pessoas relacionam “Colégio Particular” a uma imagem negativa de “alto custo”. Porém, existe um sistema de ajuda para redução da mensalidade e auxílio para taxa de matrícula, destinado a pais que têm filhos no colégio particular. Isso diminuiu a diferença dos gastos comparando-se com o colégio público. Pensando nas despesas com o transporte, às vezes fica mais em conta um colégio particular que fique próximo da residência, do que um colégio público que fique longe. Há muitos colégios particulares que, através de cursos especiais e intensivos, alcançam ótimos resultados para ingressar em universidade ou para trabalhar em boas empresas depois do colégio.

Há dois tipos de exames para a aprovação:Exame por indicaçãoExame pelo sistema comum. Para o exame por indicação, é necessário ter um objetivo concreto para ingressar nesse colégio. Pessoas com caráter e notas excelentes. Obter a indicação do diretor do ginásio (chugakko).

Matérias do Exame por indicação  – 3 matérias (Língua Japonesa, Matemática, Inglês), redação e entrevista (difere de acordo com o colégio)

Matérias do Exame pelo sistema comum – 5 matérias (Língua Japonesa, Estudos Sociais, Matemática, Ciências e Inglês) e entrevista (difere de acordo com o colégio) – No exame pelo sistema comum, os alunos são avaliados através da nota das provas do exame e a nota “naishinten” do relatório “Chōsasho Hyōtei”. O “Naishinten” é a nota do relatório de averiguação do aluno(“Chōsasho Hyōtei”). É calculado somando-se o total das nove matérias, avaliadas com nota de 1 a 5 cada uma. A avaliação é baseada nas notas do 3ºano do ginásio. Por isso, as notas do 3º ano do ginásio são muito importantes.

Depois da aprovação:

★Aqueles que foram aprovados no exame “por indicaçãodeverão matricular-se nesse colégio.

★ Se for aprovado em mais de 1 colégio no exame pelo”sistema comum” (1 colégio particular e outro colégio público), não há obrigatoriedade de se matricular no colégio particular.

Taxa do exame: ¥13.000 a ¥15.000

Valor da matrícula: cerca de ¥200.000

Mensalidade (taxa de aula) ¥30.000 a ¥37.000 (Em muitos colégios não se paga mensalmente, mas paga-se 2 ou 3 mensalidades de uma vez em cada cobrança)

*Existe o subsídio fornecido pelo governo da província, porém esta ajuda varia conforme a renda dos pais. No ano letivo 2014, a média das despesas mensais para um aluno do 1º ano de colégio particular foi ¥ 39,427, incluindo mensalidade(taxa de aula), taxa de manutenção e taxa da Associação de Pais e Mestres. Despesa da série, etc. cerca de ¥ 12.000

Outros: Uniforme escolar (social) e uniforme de Educação Física, cerca de ¥ 80.000 livros, ¥ 20.000

É preciso cerca de ¥200.000 no início de fevereiro para taxa de matrícula, e mais ¥200.000 até final de março (uniforme, livros, etc.). Ou seja, é preciso providenciar aproximadamente ¥400.000, no mínimo, até final de março.(o valor varia de acordo com o colégio)

Outros tipos de Colégios

★Escola Profissionalizante (Senshū Gakkō e Seimon Gakko) Escola que tem como objetivo elevar a capacidade e a habilidade técnica que serão necessárias na vida profissional ou no futuro emprego. Há cursos de economia doméstica, culinária, informática, desenho, etc.

Exame de seleção para candidatos estrangeiros  – Alguns colégios realizam uma seleção especial para alunos estrangeiros (como por exemplo na província de Aichi) que tenham ingressado na escola japonesa a partir da 4ª série do primário. Os alunos que forem aprovados por este exame, mesmo após ingressar no colégio podem receber assistência na Língua Japonesa e no estudo das matérias, algumas possuem interpretes no idioma materno. Informe-se sobre os detalhes com o professor do ginásio se há esse tipo de colégio na sua cidade.

★ Há também colégios de meio período, inclusive noturnos, normalmente o colégio adota o sistema de créditos. Se o aluno não conseguir os créditos necessários em uma matéria, mas conseguir a média de créditos exigidos para a série, poderá passar para a série seguinte (não repete de ano). O colégio oferece várias opções de matérias eletivas e aulas que são ministradas com os alunos divididos em grupos menores, para uma melhor qualidade na orientação. Costumam ter muitos alunos estrangeiros.O colégio é administrado pela cidade e tem baixo custo. Por esse motivo, vários alunos querem ingressar neste colégio, para poupar os pais da preocupação quanto à mensalidade.

Daremos como exemplo as despesas do TOYOHASHI SHIRITSU TOYOHASHI KŌKŌ (ICHIKŌ), da cidade de Toyohashi,Aichi, que tem muitos brasileiros matriculados.

Além da taxa de aula (mensalidade), são necessários ¥3.000 a ¥5.000 por mês. No ato da matrícula são necessários cerca de ¥50.000 para materiais e gastos variados. Para os alunos do curso diurno é necessário providenciar o uniforme, que custa cerca de ¥60.000. ・Taxa para prestar o exame – ¥ 950 ・Taxa de matrícula – Gratuita ・Mensalidade – ¥ 2.000 (varia de acordo com a renda)

★ No caso de não ser possível frequentar as aulas, há também como opção os cursos por correspondência e o exame de certificação em nível do ensino médio do Japão (Kōtōgakkō Sotsugyoteido Nintei Shiken). Os aprovados neste exame, irão receber a qualificação de inscrição nos exames de admissão das universidades, escolas profissionalizantes e universidades de curta duração, além de poder trabalhar ou prestar exames de qualificação em mesmo nível daqueles com o ensino médio completo. O Koko Nintei Shiken é um exame comparado ao Enceja no Brasil.

One Response

  1. bom, esse apresentacao vai depender do aluno….. se tirou notas boas ou se teve exito em sua atividade extra curricular (bukatsu)…. eu ingressei no teijisei (meio periodo), nao me lembro, mas acho que tive notas na media…. e fazia judo….. sempre tendo destaques nos torneios…. nao fiz vestibular, pois minha escola me apresentou a faculdade, fiz uma entrevista e entrei…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *